Aluno de Arquitetura colore as ruas de Taubaté

Destaque

O estudante Breno dos Santos resolveu juntar o curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Taubaté (UNITAU) com a vontade de embelezar os muros e paredes da cidade por meio do grafite. O resultado dessa mistura foi o projeto Arte Vive. “É um projeto de intervenção urbana que eu faço com o grafite e, aqui na faculdade, tive esse despertar por causa do conhecimento e do incentivo dos professores.”

Breno, desde criança, já gostava de arte. O estudante começou com trabalhos de desenhos para amigos, vizinhos e parentes e já trabalhou com vários tipos de arte, entre eles tatuagem, quadros, desenhos, pichação, artes com corte e colagem – conhecido como ‘lambe-lambe’ – e o grafite, no qual trabalha até hoje.

“O desenho é essencial. É uma forma de comunicação e ele tem de ser conceitual, como se você desenhasse em uma parede branca na avenida, que é algo não vivo, um monte de pessoas caminhando, por exemplo, para a pessoa se envolver com aquilo”, explicou sobre o gosto pelo grafite.

Ao ingressar na UNITAU, Breno descobriu que, no curso de Arquitetura e Urbanismo, havia professores e disciplinas que poderiam contribuir para a sua própria evolução. O aluno conta que o Departamento acrescenta conhecimento para o seu trabalho e citou três professores que contribuíram, e ainda contribuem, para o desenvolvimento do projeto: o Prof. Me. Benedito Assagra Ribas de Melo, conhecido como Benê; o Prof. Dr. Ademir Pereira dos Santos; e o Prof. Dr. George Rembrandt Gutlich.

Créditos: Caio Tebassi
Créditos: Caio Tebassi

”Eu vim com uma visão e eles a mudaram sem acabar com a minha ideia, mas me direcionando para um caminho muito mais interessante do que eu tinha em mente e conciliando-o com a Arquitetura”, disse.

O estudante também oferece oficinas no Departamento na Semana da Arquitetura – evento realizado pelo curso – para outros alunos. O projeto ajuda e incentiva os estudantes a ingressarem nessa carreira, juntando arte e Arquitetura.

Breno é fã dos pintores Michelangelo, Raphael e Leonardo Da Vinci e não deixa seu trabalho nem nas horas de lazer. Isso porque o aluno gosta de desenhar no seu tempo livre. “Gosto de ficar desenhando e procuro estar sempre praticando, nem se for só um rabisquinho no caderno, porque procuro estar sempre estudando e aprimorando”, disse. Breno também gosta de tocar violão, de ver filmes e de andar de skate, esse último uma de suas paixões.

Caio Tebassi
ACOM/UNITAU