Cantor, dançarino, instrumentista, compositor e aluno

Aluno, Ciências Contábeis

David Gimel Rodrigues Damasceno é aluno do quinto semestre do curso de Ciências Contábeis da Universidade de Taubaté (UNITAU). Mas quando está na frente das câmeras ou nos palcos, David passa a ser Boni Clyde: o cantor, compositor, instrumentista e dançarino.

O nome é inspirado na história do casal Bonnie Parker e Clyde Barrow, conhecido como Bonnie and Clyde. “Estava sem um nome artístico e, paralelamente, meus amigos estavam falando sobre essa história. Certo dia, sonhei que estava sendo perseguido com os policiais gritando ‘Pegue Bonnie e Clyde’ e acabei gostando do nome e o adotei”, contou David.

Desde 2013 na UNITAU, o aluno explicou que seu primo o ajudou, indiretamente, na escolha do curso. “Estava indeciso na época e, conversando com ele, acabei atraído pela profissão que ele exercia e o fato de gostar de Matemática também contou para a minha decisão”, disse. “Eu escolhi a Universidade porque é uma Instituição de qualidade, é bem conceituada e, para mim, uma faculdade perto de mim é mais viável”, falou quanto à sua preferência pela UNITAU.

No mundo artístico, Boni Clyde começou como dançarino inspirado no artista americano Michael Jackson, e, aos 14 anos, por sugestão de um amigo, começou a fazer aulas de canto. “Ele levou um CD com instrumentais do Michael Jackson e eu vi que, pela primeira vez, saiu um som legal e resolvi me aprimorar”, explicou.

Perto de lançar o primeiro extended play (EP) autoral, Boni Clyde espera alcançar a fama do ídolo. Questionado sobre onde ele queria ir com a sua carreira e qual era o seu maior sonho, ele respondeu: “Onde o Michael Jackson  chegou, sei que é difícil e pode demorar muito, mas, se eu conseguir fazer o que ele fez na música e conseguir ser o que ele foi no ramo artístico, eu realizarei meu maior sonho.”

Caio Tebassi
ACOM/UNITAU

*Foto: Caio Tebassi