Professor comenta sobre redações nos vestibulares e no ENEM

Conhecimento, Cultura, Livro

A redação é sempre uma questão importante quando o assunto é vestibular ou Enem. A escrita entra como um fator decisivo em processos seletivos e, por isso, é uma constante preocupação de professores e de alunos que buscam aprimorar suas capacidades para redigir textos.

O Prof. Me. Luzimar Goulart Gouvêa da Universidade de Taubaté (UNITAU), coordenador do Grupo de Estudos de Língua Portuguesa (GELP) e do cursinho Libertas, destaca que é necessário ler para se aprimorar na escrita e que os estudantes podem receber orientações tanto em cursinhos especializados quanto em consultas a sites educacionais pela internet.

“O caminho para escrever bem é a leitura, é preciso ler os clássicos, os contemporâneos, ler outras áreas de conhecimento”, comentou. Segundo Luzimar, ler artigos e revistas de psicanálise, de sociologia, de história e de política é útil para auxiliar a escrita e aumentar as referências. “Somente o mundo noticioso não basta”, afirmou o docente.

Estar atento às leituras obrigatórias dos processos é outra recomendação importante. Para o Vestibular de Inverno 2016 da UNITAU, as obras exigidas são:

 – Libertinagem (Manuel Bandeira)

– O guardador de rebanhos (Fernando Pessoa)

– Casa de pensão (Aluísio Azevedo)

– O alienista, Teoria do Medalhão, Uns braços e O enfermeiro (Machado de Assis)

– Capitães da Areia (Jorge Amado)

– A hora e a vez de Augusto Matraga (João Guimarães Rosa)

– O último vôo do Flamingo (Mia Couto)

– Primeiro de Maio, Vestida de Preto (Mário de Andrade)

Ingra Lombarde
ACOM/UNITAU