Conexão Brasil – Coréia

Aluno

As alunas Vivian Ferraz, Eidy Landim e Soraia Primon, da Universidade de Taubaté (UNITAU), foram as vencedoras do concurso de fotografia “A beleza do Brasil”, iniciativa desenvolvida entre UNITAU e a BCCK (The Brazilian Cultural Center in Korea). Com os três primeiros lugares, as jovens ganharam uma viagem à Coréia, onde conheceram o país e expuseram suas imagens, junto de outras fotos selecionadas no concurso.

De volta ao país, a curiosidade de todos em volta gera uma enxurrada de perguntas sobre as experiências vividas no outro lado do globo. As questões vão desde as horas de vôo, passando por “vocês comeram carne de cachorro?”, chegando a indagações mais profundas sobre qual é a sensação de terem passado por algo tão intenso.

Ao contar momentos marcantes e o que aprenderam na viagem, não apenas uma vez as vozes ficaram embargadas e a emoção teve de ser contida. Das três, Eidy, que é aluna de Jornalismo, é a que mais fica tocada ao contar o que viveu. Nascida na pequena cidade de Lagoinha, a estudante diz nunca ter imaginado chegar tão longe tão cedo, e ri da reação que teve ao receber a notícia pelo telefone e não conseguir dizer nada além de “ah tá, obrigada”.

Soraia é aluna de Agronomia. Entre conversas e risos, ela conta sobre o desejo de mudar a realidade a sua volta a partir daquilo que viveu no Oriente. A pergunta trazida é “O que funciona na Coréia que não existe no Brasil e que eu possa fazer aqui?”. As diferenças sócio-culturais entre Brasil e Coreia chamaram a atenção da jovem, que trouxe consigo o que ela chama de “vontade de fazer dar certo”, nome que dá ao sentimento de respeito ao próximo e empatia, individual e socialmente, que observou no país.

A imagem que conseguiu a primeira colocação foi uma das fotografias tiradas por Vivian para o seu Trabalho de Graduação. Nela, está retratada uma figura icônica de Cunha, o “Seu Descalço”. Ele é um dos personagens da infância da estudante de Jornalismo, que cresceu ouvindo a história do homem que não usava sapatos. Vivian, que até então não se considerava uma fotógrafa, diz que a “ficha caiu” e que agora percebeu que a carreira já começou.

Entre histórias de comida excessivamente apimentada em restaurantes tradicionais de Seoul, de coreanos pedindo fotografia com as moças por serem ocidentais e serem completamente diferentes do aspecto oriental e passeios próximos à fronteira com a Coréia do Norte, as três destacam a importância da Universidade na formação e na transformação das estudantes.

“Você viajar em nome da Universidade e retornar contando as histórias, sua vivência, também em nome da Universidade, é uma responsabilidade muito grande, é muito forte e a UNITAU investe nisso. Além do estudo em si, você viver aquilo, isso é essencial para a carreira”, comenta Vivian.

As fotografias da viagem à Coreia tiradas por Soraia, Eidy e Vivian estarão expostas na próxima Feira de Profissões, nos dias 19 e 20 de setembro, no campus do JUTA.

Confira os melhores momentos da viagem no vídeo:

Stéfanie Bernardes
ACOM/UNITAU

*Fotografia: Stéfanie Bernardes/ACOM
*Galeria: Acervo Pessoal