Cuidados com a saúde da mulher

Destaque

O Setor de Uroginecologia da Clínica de Fisioterapia da Universidade de Taubaté recebe cerca de dez novas pacientes por mês submetidas a cirurgias da mama.

As complicações mais frequentemente encontradas no pós-cirúrgico incluem a limitação do movimento do ombro e o linfedema, ambos homolateral à mastectomia.

Tendo em vista não somente a recuperação física, mas também a prevenção de complicações e a reintegração da mulher às atividades cotidianas e ocupacionais, o fisioterapeuta, com um conjunto de possibilidades terapêuticas, exerce um papel fundamental na vida da mulher operada, contribuindo para o retorno mais rápido da sua condição funcional e da sua qualidade de vida.

Neste mês, em apoio às campanhas de prevenção ao câncer de mama do Outubro Rosa, os acadêmicos do último ano de Fisioterapia da UNITAU intensificam e estendem as orientações específicas sobre a importância e a forma correta de realizar o autoexame das mamas a todos os usuários da Clínica, ratificando que o diagnóstico precoce é a maior ferramenta de cura.

Segundo levantamento do Instituto Nacional do Câncer feito em 2016, na maior parte dos casos, 66,2%, os sinais e sintomas do câncer de mama, incluindo doença em estágio inicial e intermediário, são identificados pela própria mulher durante o autotoque. O próprio indivíduo ao avaliar-se mensalmente consegue reconhecer a alteração anormal da mama e buscar ajuda profissional.

Portanto, com essa atividade intensificada no mês de Outubro, o acadêmico do curso de Fisioterapia da UNITAU pode vivenciar e engajar-se como agente de educação em saúde, reconhecendo seu papel social transformador junto à população.

Profa. Dra. Mayra Cecília Dellu é chefe do Departamento de Fisioterapia da UNITAU

 

fotografia: Stéfanie Bernardes/UNITAU.