O gosto de estudar e de entender o ser humano

Destaque, Ex-aluno, Pós-graduação, Psicologia

Motivada pela vontade de entender o ser humano, Andréa Nogueira de Castro Porto ingressou na Universidade de Taubaté (UNITAU) para cursar Psicologia em 2007. Antes, porém, ela já havia se formado em Relações Públicas.

Dentro das diversas atividades realizadas durante a graduação em Psicologia, Andréa fez estágio na Clínica de Psicologia da UNITAU e conta que a preparação fornecida pela Instituição não deixou nada a desejar. “Eu só tenho elogios à Universidade. Depois de formada, eu percebi que meu curso era muito bom, pois nada do que eu escuto hoje no consultório é desconhecido para mim”, afirma a psicóloga, que cita a Profa. Dra. Adriana Leônidas, diretora do Departamento, como uma das grandes responsáveis pelo aproveitamento no período. “Há muitos professores que me marcaram bastante, mas ela me trouxe muitos ensinamentos e fundamentos, inclusive foi orientadora do meu Trabalho de Graduação”, destaca.

Após finalizar o curso, a psicóloga já começou a trabalhar em clínica e via a pós-graduação em Intervenção Familiar como um sonho, desde que conheceu a área com as aulas de “Relações Familiares”, no 3° ano. O curso, que até então só era oferecido em São Paulo, formou a primeira turma na UNITAU em 2014, sob a coordenação da Profa. Ma. Andreza Maria Neves Manfredini Tobias e da Profa. Dra. Ceneide Maria de Oliveira Ceverny. “A pós-graduação foi muito rica, me satisfez muito. Eu estava tendo aula com professores que eram referências para mim, que eram autores dos textos que li na época da graduação, como é o caso, por exemplo, da Profa. Ceneide”, conta Andréa, que ingressou logo na primeira turma.

Atendendo casais e famílias em consultório localizado em Taubaté, a ex-aluna afirma que ama o que faz e que a maior gratificação é perceber a recuperação de um paciente. “Eu amo o meu trabalho, nada para mim é melhor do que ver algum paciente voltando e dizendo que melhorou e que se sente bem”. Ela ressalta, ainda, a importância da dedicação e de estar bem no dia a dia para o atendimento aos pacientes. “Além de continuar estudando todos os dias, eu acho que é necessário cuidar também da minha saúde, fazer exercícios físicos, estar com quem eu gosto, para poder estar bem para atender sempre bem”, finaliza.

Leonardo Nicolini

ACOM/UNITAU

Foto: Leonardo Oliveira/ACOM