Pesquisa do Nupes aponta maior taxa de desemprego em Taubaté

Acontece, NUPES, Pesquisa

 

O Núcleo de Pesquisas Sócio-Econômicas (NUPES) da Universidade de Taubaté (UNITAU) divulgou os dados da Pesquisa de Ocupação, Renda e Escolaridade (PORE) realizada em Taubaté no período de abril de 2016 e abril de 2017. Foram entrevistados 624 moradores de 187 domicílios, no mesmo mês.

De acordo com o estudo, a taxa de desemprego subiu de 22,20% para 23,03%. Essa foi a maior taxa registrada desde 2005, quando a PORE começou a ser desenvolvida, contudo os números, a partir de 2017, começam a apresentar uma pequena desaceleração.

Pela primeira vez, as mulheres apresentaram menor taxa de desemprego em relação aos homens. Esse resultado se deve ao fato de que os homens têm maior ocupação no setor industrial, que é o que mais sofre com a crise dos últimos três anos. Já as mulheres ocupam, em sua maioria, setores de serviços e comércio, que crescem por causa da queda industrial.

Outro fato curioso apresentado pela pesquisa é o aumento do nível de desemprego, que subiu entre as pessoas com escolaridade de nível superior e que diminuiu entre aqueles que têm apenas o Ensino Fundamental.

Além disso, os dados apontam que o número de jovens desempregados com idade de até 24 anos é praticamente o dobro em relação àqueles com idade acima de 24.

Para finalizar, a pesquisa mostra que, mesmo com a crise, o setor com melhor remuneração na cidade é o industrial, seguido de comércio, serviços e construção civil. Assim como apresenta o fato de que o salário nominal teve um aumento de 2,56%, inferior à inflação, que já chega a 4,08%, segundo o IPCA/IBGE. Confira a pesquisa completa aqui.

Débora Santos

ACOM/UNITAU