Alunos do Pibid elaboram atividades voltadas para deficientes visuais

Letras

Os alunos do curso de História da Universidade de Taubaté (UNITAU), bolsistas do Pibid (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) da Universidade de Taubaté (UNITAU), realizam, às sextas-feiras, reuniões para apresentar os trabalhos que estão sendo desenvolvidos nas escolas onde atuam.

No último encontro, realizado no dia 11, a proposta foi uma atividade lúdica para promover a inclusão de pessoas com deficiência visual. Duas equipes foram formadas para jogar o “futebol para cegos”, no qual os jogadores são orientados a partir de um guizo na bola. A meta, como no futebol tradicional, é colocar a bola dentro do gol.

A coordenadora do Pibid do curso de História, Profa Ma. Rachel Duarte Abdala destaca a importância da atividade. “É fundamental que os alunos tenham essa vivência nos cursos de licenciatura, não só com deficientes visuais, mas com todos os estudantes com necessidades especiais”, diz.

Lucas Jofre, do 6° semestre do curso de História, participou da atividade e se surpreendeu com a experiência. “Acho muito importante esse tipo de atividade, é um aprendizado. Os jogos são uma ferramenta muito útil para desenvolver outras habilidades, isso ajuda bastante, ainda mais nos dias de hoje”, ressalta.

Todas as atividades serão desenvolvidas nas escolas em que o Pibid atua.

Lucas Azevedo
ACOM/UNITAU

*Foto: Leonardo Oliveira/ACOM