Aluna de Geografia recebe menção honrosa do INPE

Aluno, CICTED, Conhecimento, Destaque, Geografia

A aluna Danielle Silva de Paula, de 21 anos, que está no 6° semestre do curso de Geografia da Universidade de Taubaté (UNITAU), recebeu uma menção honrosa do Instituto Brasileiro de Pesquisas Espaciais (INPE) pelo trabalho desenvolvido com sua pesquisa científica sobre as áreas de proteção permanente, segundo o novo Código Florestal Brasileiro. Para realizar o estudo, a aluna utilizou o equipamento Rapideye, um conjunto de cinco satélites que mapeiam a cobertura terrestre.

Danielle é bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e desenvolve a pesquisa pelo INPE. O seu trabalho tem como foco o Rio Paraíba do Sul, especificamente no trecho da cidade de São José dos Campos. O objetivo é analisar e detectar as novas áreas de proteção de forma mais rápida. “Como atualmente o Código Florestal Brasileiro sofreu modificações, as áreas de proteção permanente mudam de acordo com a largura do rio. Essa é uma nova metodologia semi-automática, que busca aperfeiçoar e deixar o processo mais rápido de verificar se determinada área é uma área de proteção permanente de acordo com o novo Código. Se fosse da forma antiga, o processo demoraria meses. Essa metodologia é bem mais rápida”, disse.

O coordenador do curso de Geografia da UNITAU, Prof. Me. Renê Antonio Novaes Junior se diz contente com o feito. “A Danielle sempre apresentou um bom desempenho dentro e fora da sala de aula e é sempre bom vermos as novas gerações engajadas na pesquisa, ainda mais no curso de Geografia”, comenta.

Danielle apresentou seu projeto no Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento (CICTED) de 2016, quando ele ainda estava na fase inicial e não imaginou receber a menção. Agora na reta final da graduação, ela pensa em seguir com um mestrado. “Eu nem imaginava. Foi uma surpresa. Fiquei muito feliz pelo reconhecimento. Gostei muito dessa área. A Geografia vai muito além do que aprendemos no Ensino Médio. Agora pretendo dar continuidade nos meus estudos no mestrado”, afirma.

Lucas Azevedo
ACOM/UNITAU

Foto: Leonardo Oliveira/ACOM