Nara

Artigo: O significado de ser professor (a)

Destaque, Professor

O que significa ser professor(a) no tempo histórico em que vivemos? No país em que vivemos? Nas condições socioeconômicas em que vivemos? Bem, muitas podem ser as respostas, mas todas elas passam por uma premissa que é constitutiva do fazer docente: professorar só é possível para quem gosta de gente. E gostar de gente, no contexto do trabalho do professor, significa trabalhar todos os dias estudando, discutindo, elaborando e criando maneiras de fazer com que os alunos aprendam aquilo que consideramos importante para que eles sejam felizes, bem sucedidos, independentes, boas pessoas.

Afirmar que para ser professor(a) é preciso gostar de gente significa dizer, também, que não basta saber um conteúdo para ser professor(a). Os conteúdos estão nos livros e, hoje em dia, nos vídeos da internet. Então, os alunos podem acessar os mais diversos conteúdos sem, necessariamente, ter a figura docente ao seu lado. Partindo dessas questões, sugiro uma reflexão: um(a) professor(a) de qualidade, aquela figura inesquecível (toda pessoa escolarizada tem na memória um(a) professor(a) inesquecível), é mais do que um “passador de conteúdo”, é sempre uma figura que marca pela sua humanidade, nem que seja a humanidade caracterizada pela maneira como faz os conteúdos terem sentido para a “vida real”, ou seja, pela maneira como confere humanidade aos conteúdos.

Por isso a profissão docente é tão importante e tão grande, porque se trata de ensinar humanidade aos alunos, para que eles, nas palavras de Hannah Arendt, possam crescer e se responsabilizar pelo mundo. Isso requer, obviamente, que professores sejam seres que se responsabilizam pelo mundo em que vivemos. O que não é pouca coisa, aliás, é muito, muito mais do que ensinar um conteúdo pontual, significa gostar de gente e gostar a ponto de dedicar a vida para que as gentes sejam melhores para todos nós e para elas mesmas. Isso é, na essência, professorar.

Profa. Dra. Nara Lucia Perondi Fortes é Pró-reitora de Graduação