Professora representa Brasil em Congresso Internacional de Apicultura

Acontece, Agronomia, Conhecimento, Destaque, Internacional, Pesquisa, Professor

A Profa. Dra Lídia Maria Ruv Carelli Barreto, Diretora do Departamento de Ciências Agrárias da Universidade de Taubaté (UNITAU), participou do Apimondia 2017, um congresso que reuniu representantes da organização apícola mundial de mais de 150 países para discutir o futuro da Apicultura no mundo. A 45ª edição do evento aconteceu entre os dias 29 de setembro e 4 de outubro, em Istambul, na Turquia.

“O congresso reuniu aproximadamente 13 mil pessoas e foi uma excelente oportunidade para contatar outros pesquisadores. Fui representar os pesquisadores brasileiros em Apicultura e Melipolinicultura”, relata a professora, que atualmente é presidente da Comissão técnico-científica brasileira de Apicultura. “No congresso, muito se discutiu sobre os processos de altas tecnologias de automação na Apicultura, a baixa da polinização pelas mortes de abelhas devido ao uso indiscriminado de agroquímicos, entre outros assuntos”, acrescenta Lidia.

Entre as premiações, pela quinta vez seguida, o Brasil ganhou o prêmio de melhor mel do mundo. “Nós temos uma diversidade floral fantástica, e podemos atribuir parte do título a esse fato. Portanto, devemos nos ater cada vez mais aos processos de desmatamento e evitá-los”, explica.

A Professora, que também ministra aulas no curso a distância de Tecnologia em Apicultura e Melipolinicultura da UNITAU, o único no país, acredita na força que a Universidade tem nas pesquisas apícolas. “Hoje, a UNITAU é lembrada quando o assunto é Apicultura, e estamos à frente da pesquisa. Isso é o reconhecimento dos 30 anos do nosso Centro de Estudos Apícolas (CEA). Estarmos à frente significa ter acesso às informações de ponta com maior velocidade, além de um contato mais fácil com os pesquisadores. Isso agrega não somente para mim, mas para nossos alunos”.

Fábio Vienu

ACOM/UNITAU

Foto: Leonardo Oliveira