Ex-aluna desenvolve projeto de consumo de moda sustentável

Acontece, Aluno, ambiental, Comunicação, Comunidade, Conhecimento, Cultura, Destaque, Trabalho de Graduação

 

O amor pela moda e a preocupação com a sustentabilidade, levou Pâmela Mello, ex-aluna de Jornalismo da Universidade de Taubaté (UNITAU), a dar início a um trabalho que une essas duas iniciativas.

Dona do brechó Amoreia, a jornalista, além de estimular o reuso peças de roupas por meio da venda, produz conteúdo informativo para que as pessoas reflitam mais sobre o consumo sustentável e tenham consciência se de todo o processo produtivo da peça, desde o tecido até os trabalhadores envolvidos.

O trabalho com o brechó envolve diversas atividades. Começando pela curadoria para selecionar boas peças de roupa, passando pela sessão de fotos com as modelos, além da administração do site e da produção de conteúdo.

Nascido em 2016, o brechó teve início com a vontade de trabalhar com moda. “Sempre tive um pé na comunicação e outro na moda, mas optei por cursar Jornalismo. Do meu gosto pela moda, da minha preocupação com questões sócio-ambientais e por sempre comprar em brechós, surgiu o Amoreia”, conta Pâmela. O objetivo principal com o brechó é oferecer peças de qualidade, quebrando preconceitos e conscientizando as pessoas a respeito dos impactos que a produção de roupa pode gerar. Além disso, Pâmela busca fotografar modelos com diferentes tipos de corpo, exaltando a beleza individual de cada um.

O Amoreia foi crescendo tanto que se tornou tema do seu Trabalho de Graduação (TG). “Apesar de não ter ligação direta com o brechó, meu TG se baseou no projeto do Amoreia, mostrando as consequências do consumo e que existem opções melhores que minimizem impactos”, afirma a jornalista. “O TG foi a base para eu tirar do papel o projeto de produzir conteúdo informativo com o canal Amoréia no Youtube. A faculdade me ajudou muito. Me ensinou a fazer pauta, a entrevistar pessoas, a correr atrás de informação, de falar em frente às câmeras. Criar conteúdo para o Amoréia tem tudo a ver com Jornalismo”, completa.

Agora formada, Pâmela pretende se aprofundar ainda mais com o projeto. Recentemente, ela esteve no Brasil Eco Fashion Week, (BEFW) a primeira semana de moda sustentável do país, que aconteceu entre os dias 21 a 24 de novembro. “No processo de fazer meu TG, acabei pesquisando sobre vários eventos de moda sustentável e, por coincidência, no mesmo ano, ia acontecer a 1ª Virada Sustentável em São Paulo. Lá conheci a Fernanda Simon, coordenadora nacional do Fashion Revolution, que reúne várias marcas e pessoas que incentivam opções que gerem menos impacto, em resposta às péssimas condições de trabalho na indústria de confecção de roupas. Depois disso me convidaram para participar do BEFW como imprensa”, relata a jornalista. “Eu sempre procuro estar atenta aos eventos, porque aprendo muito, ainda mais agora que quero passar esse tipo de informação a outras pessoas”, finaliza.

Heloisa Costa
ACOM/UNITAU

 

*Foto: Stéfanie Bernardes/ACOM