Alunos da Universidade participam de estágio voluntário na Ilha Anchieta

Aluno, Conhecimento, Destaque

A aluna Sara Vilela Marcondes Rossi, do 5º semestre de História, e o aluno Liniker Marcondes Rossi, do 3º semestre de Biologia da Universidade de Taubaté (UNITAU), participaram do programa de estágio voluntariado do Parque Estadual da Ilha Anchieta (Peia) em Ubatuba.

Sara ficou sabendo da oportunidade de estágio depois que voltou de uma viagem pela cidade litorânea, na qual visitou a Ilha. Já Liniker, acostumado a pesquisar oportunidades de estágios voluntários pela internet, conheceu a fundação florestal, se inscreveu para alguns programas e foi chamado pelo Peia.

Aluna Sara Marcondes Rossi desenvolvendo as atividades no estágio
Aluna Sara Marcondes Rossi desenvolvendo as atividades no estágio. Foto: Arquivo Pessoal

No programa, os alunos desenvolveram diversas funções, como a recepção de visitantes, a apresentação do tour histórico, o controle de acesso às trilhas, às praias e ao aquário atrativo. “Cada dia ocorria um rodízio para que os voluntários pudessem realizar todas as atividades. Em grande parte do tempo, fiquei na organização do arquivo histórico da Ilha organizando a documentação do período de ocupação  carcerária  para facilitar a pesquisa  dos historiadores”, ressalta Sara.

O programa de voluntariado se encerrou no fim de janeiro, e os estudantes também puderam conhecer sobre o funcionamento do parque e sobre os ecossistemas marinhos e terrestres. “O programa me proporcionou um conhecimento fora dos ensinos aprendidos na faculdade. Aprendi sobre educação ambiental e descobri áreas que não sabia que existia”, afirmou Liniker.

A participação para programas como esse enriquece o currículo estudantil, além de todo o aprendizado adquirido. “Aprendemos a compartilhar o mesmo espaço durante um mês com pessoas totalmente diferentes, possibilitando a troca de informações entre os voluntários, que são provenientes de diversos locais”, diz Sara.

Passadas a experiência, os alunos querem contribuir para a formação de mais pessoas e participar de novos aprendizados. “Quero compartilhar com os meus colegas de Universidade o que aprendi. Pretendo também atuar em novos programas de voluntariado e conhecer o funcionamento de outras unidades de conservação”, finaliza Liniker.

 

João Santana

ACOM/UNITAU

*Foto: Arquivo Pessoal