CDPH leva exposição sobre o escritor Monteiro Lobato para São Paulo

Acontece, Comunidade, Conhecimento, Cultura, Destaque, Eventos, Livro

O Centro de Documentação e Pesquisa Histórica (CDPH) da Universidade de Taubaté (UNITAU), junto com o Instituto de Estudos Monteiro Lobato (IEML) e a Universidade de São Paulo (USP) realizam a exposição “Monteiro Lobato Sem Fronteiras”, que tem como objetivo celebrar a internacionalização do autor taubateano.

A exibição conta com 149 livros, sendo 66 livros publicados no exterior e em diferentes línguas (como Urupês e Reinações de Narizinho) e 83 livros que Lobato traduziu para a língua portuguesa (como Dom Quixote e Moby Dick).   Os livros expostos podem ser lidos por meio de tablets, que estão disponíveis na exposição, assim o visitante pode escolher em que língua pretende realizar a leitura.

O acervo pertence ao Instituto de Estudos de Monteiro Lobato e já esteve em exposição duas vezes, a primeira, em 2015, e a segunda, em 2016, uma delas em Taubaté.

A curadoria do evento é desempenhada por Luciano Mizrahi Pereira, diretor do IEML, e por Vladimir Sacchetta, jornalista e produtor cultural. “Abordamos a trajetória da carreira literária do Lobato no exterior, enfocando os livros que foram publicados ao redor do mundo, mesmo depois de Monteiro Lobato ter falecido. Suas obras continuaram a ser publicadas e se espalhando, principalmente os livros infantis, que foram incorporados em outras culturas”, revela o curador Luciano Mizrahi Pereira.

O Prof. Dr. Mauro Castilho Gonçalves, coordenador do Centro de Documentação e Pesquisa Histórica (CDPH) da Universidade de Taubaté, comenta sobre a importância de UNITAU participar de um evento desse porte. “Para a Universidade de Taubaté é uma grande oportunidade participar de um evento cultural dessa magnitude, pois possibilita para a UNITAU uma maior visibilidade junto a outras instituições, como é o caso da Universidade de São Paulo”.

A exposição segue até 29 de junho, na  sala multiuso biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, em São Paulo, de segunda a sexta-feira, das 8h30 ás 18h30. A entrada é gratuita.

Julia Carvalho

ACOM / UNITAU

Fotos: Elcio Silva / USP