Alunos desenvolvem projetos de pesquisa sustentáveis com novo produto

Acontece, Agronomia, ambiental, Bolsa de estudo, Conhecimento, Convênio, Destaque, Internacionalização, Mestrado, Pesquisa, Pós-graduação, Projetos

Os alunos do Mestrado em Ciências Ambientais da Universidade de Taubaté (UNITAU), têm a chance de testar a viabilidade de um novo produto que tem como objetivo promover a sustentabilidade por meio da economia de água.

O Hidrogel, é um produto que visa economizar a água utilizada nas irrigações e foi desenvolvido pelo Instituto Granado de Tecnologia da Poliacrilonitrila (IGTPAN). O Hidrogel é feito por meio das fibras têxteis produzidas na empresa peruana Sudamericana (SDF), em seguida, as fibras vão para o Instituto Granado que mistura polímero super absorvente (SAPs) e água, transformado em hidrogel.

Os estudos realizados pelos discentes da UNITAU fazem parte de uma parceria  da Universidade com as empresas, SDF e IGTPAN, que resultou em 12 bolsas de estudos para que os alunos possam testar o produto em diferentes projetos. “A parceria com a UNITAU é muito importante para os avanços das nossas pesquisas. Pela competência da Universidade e como é uma tecnologia nova, é importante conhecermos todas as aplicações do Hidrogel e isso dará uma grande massa de conhecimento sobre esse novo produto que nós estamos lançando no mercado”, relata Nelson Pereira Alves Granado, fundador e presidente do IGTPAN.

A aluna Denise Belisario, realiza um trabalho comparando o Hidrogel a um produto comercial em alfaces. “Eu estou desenvolvendo um trabalho com vários vasos com diferentes dosagens de solo, diferentes dosagens de Hidrogel e diferentes dosagens de água, para ver qual vai responder melhor as perdas de água e aguentar mais tempo no meio ambiente porque cada um precisa de algo que é certo para o desenvolvimento. As alfaces só apresentaram ponto de murcha após 30 dias, ou seja, o Hidrogel está propiciando um bem de não fazer a perda de água por irrigação”, explica Denise.

Outra pesquisa é a do aluno Cristiano Pereira, que está testando o Hidrogel em diferentes solos arenosos. “Meu trabalho é com solos altamente arenosos, para poder avaliar a questão do Hidrogel nesse solo e desenvolver melhor o plantio. Hoje não se consegue plantar na areia, pois a ela não consegue reter água, então a ideia é usar o Hidrogel para poder reter água na areia para poder fazer um plantio”, esclarece Cristiano.

Os trabalhos contam ainda com o auxílio de graduandos. “Participar desse projeto é um modo de agregar conhecimento junto com os pós graduandos e mestrandos, e futuramente eu poderia aplicar isso em minhas próprias pesquisas”, aponta Matheus Rangel, aluno do 3º semestre de Agronomia.

A parceria entre as empresas e a Universidade surgiu quando o presidente do IGTPAN procurou a UNITAU para realizar pesquisas. A parceria terá a duração de 24 meses.

A realização desses estudos gera benefícios tanto para os alunos da Universidade como para a sociedade.  “Como é um assunto novo é importante desenvolver pesquisas para poder gerar futuros empregos”, revela o Prof. Dr. Paulo Fortes Neto.

“Nós estamos trabalhando com o IGTPAN para fazer um projeto do uso dos SAPs (super absorventes polímeros) no Peru para promover o conhecimento do uso dos SAPs para usar o produto no Peru”, informa Hector Delgado, representante da empresa peruana Sudamericana de Fibras.

“Eu vim conhecer os trabalhos com o Hidrogel e de que maneira podemos ajudar combater a escassez de água que existe na costa peruana com esse produto que estão trabalhando”, afirma Alex Barrera, que trabalha na empresa Equilíbrio Ambiental.

Julia Carvalho

ACOM / UNITAU

Foto: Leonardo Oliveira / ACOM