É intercambio que você quer @?

Acontece, Benefício, Intercâmbio, Internacional, Internacionalização

Você vive ouvindo falar em estudar fora durante a graduação, mas você não faz ideia de como fazer isso? Fica calmo que você vai entender tudinho sobre as Bolsas de Intercâmbio, que a UNITAU oferece aos alunos.

Em parceria com o Banco Santander, tem o programa intercâmbio Santander Mundi 2018. O objetivo é propiciar aos estudantes da UNITAU, a oportunidade de estudar um semestre em uma universidade do exterior e possibilitar o acesso a culturas estrangeiras.

Nesta 1ª edição, o programa concederá duas bolsas para alunos UNITAU, de graduação e pós-graduação, no valor de 4 mil euros, que equivale a R$15.566,00. Há a possibilidade de escolher entre instituições do Chile, da Espanha, do México ou de Portugal.

Para conseguir o benefício é simples! O aluno deve estar matriculado e com a mensalidade em dia. Também é necessário ter conhecimento elevado da língua espanhola, apresentar média acima de 7,0 ou superior, não ter disciplina em regime de dependência e ter o passaporte válido no momento da inscrição.

E ah, além da bolsa em dinheiro, o aluno fica isento das mensalidades da Universidade durante o período do intercâmbio.

As inscrições vão até o dia 11 de julho e podem ser realizadas no site Santander Universidades. Após o cadastro, é necessário imprimir o comprovante de inscrição e entregar na PRE, juntamente com a cópia do passaporte válido. A PRE localiza-se na Av. Nove de Julho, nº 183, Centro. Telefone (12) 3625-4180.

Para mais informações confira nosso edital.

Nossa aluna Maria Júlia Egreja, formada em Jornalismo passou sete meses estudando na Universidade de Porto em Portugal, uma das Instituições de Ensino mais tradicionais da Europa por um dos programas de Bolsa de Intercâmbio do Santander.

Maria afirma que foi a melhor oportunidade que ela já teve na vida e incentiva aqueles que pretendem fazer intercâmbio. “Quem não tenta intercâmbio está perdendo uma oportunidade incrível, foi a melhor experiência que tive”, disse.

Para ela a maior dificuldade foi entregar­­­ o TCC na UNITAU, pois coincidiu com os trabalhos que estava fazendo em Portugal. “Então eu tinha que fazer as atividades daqui e fazer as correções dos meus trabalhos da faculdade de lá.” Maria Júlia, mesmo estando em Portugal, participou da banca do Trabalho de Graduação (TG) via skype.

Raíssa Zito

PRE/UNITAU