A importância de se tirar férias

Sem categoria

Férias é sinônimo de descanso. Sim, descanso. E elas são necessárias. As férias são importantes para a criatividade e para o rendimento e são fundamentais para repor as energias físicas e promover o equilíbrio da saúde mental.

Para o Professor Me. César Augusto Eugenio, filósofo e atual Pró-Reitor de Extensão da Universidade de Taubaté (UNITAU), as férias são um período importante para que nós possamos refletir sobre nossa existência e sobre aquilo que fazemos. É um período em que devemos voltar àquelas questões filosóficas mais originais e nos perguntarmos: quem sou eu? O quanto de mim está naquilo que faço? O quanto eu me realizo naquilo que faço? Afinal, o quanto de “sofrimento” eu suporto para realizar o que faço? São perguntas profundas e nós devemos aproveitar esse momento de lazer para encontrar respostas sobre questões que muitas vezes nos afligem e que se refletem na nossa rotina de trabalho. Afinal, quem nunca se sentiu exausto e cansado da rotina de trabalho?

Vida de professor universitário não é fácil. Apesar de fazer o que se ama, é muito cansativo dar aula em diversas turmas e dar conta de administrar tudo o que se tem para fazer. Parece que o tempo disponível nunca é suficiente.

Quando o corpo e a mente trabalham sem parar e chegam ao seu limite, é inevitável que os reflexos comecem a aparecer. Cai a produtividade no trabalho e o estresse pode tomar conta do indivíduo. Pessoas com níveis de estresse elevado tendem a ter dificuldades em seus relacionamentos, pois estão frequentemente com o humor alterado e a paciência no limite. Além disso, podem desenvolver problemas ligados à ansiedade e até mesmo à depressão, em casos mais sérios.

Segundo a Profa. Dra. Adriana Leônidas, Doutora em Psicologia Clínica e Diretora do Departamento de Psicologia da UNITAU, “para aproveitar as férias com qualidade é preciso se planejar e se desligar do trabalho. Não é interessante levar tarefas para concluir em casa durante o período de férias. O corpo e a mente precisam desta pausa. Então, é importante reservar, de fato, um período de descanso, com atividades prazerosas e relaxantes. Portanto, identificar aquilo que relaxa e dá prazer é o primeiro passo: viajar, ler, assistir a filmes, ficar com a família, dormir até mais tarde, fazer passeios diferentes etc.”

Enfim professor, aproveite este recesso para recarregar as baterias, descansar e por suas atividades prazerosas em dia. Aproveite os minutos de ócio e os momentos vividos, pois eles farão a diferença. Boas férias!

Stéphanie Mota

ACOM/UNITAU