Ex-aluna de Matemática leciona na Universidade

Acontece, Conhecimento, Destaque, Ex-aluno, Oportunidade, Professor

Érica Josiane Coelho Gouvêa ensina Cálculo Diferencial e Integral na Universidade de Taubaté (UNITAU), matéria que mais gostava durante a sua graduação e que tinha o sonho de um dia poder lecionar.

Após sua formação no ano de 2004, Érica fez especialização em Ensino de Matemática, mestrado em Computação Aplicada na Instituição Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e doutorado em Computação Aplicada no INPE, com seis meses de estudos na Saint Joseph’s University, universidade na Philadelphia, nos Estados Unidos.

Durante o curso, a ex-aluna já pensava em aprimorar seus conhecimentos após o término da faculdade, mas como todo aluno, Érica teve dificuldades no início da faculdade, mas seguia uma filosofia própria. “Muitos alunos não tem dificuldade em matemática, mas tem muito medo da matéria em si. Então eu sempre tive essa responsabilidade de tentar trazer a matemática de forma mais suave, mais tranquila, para deixar esse medo um pouco de lado”, expõe Érica.

O gosto pela licenciatura sempre esteve presente em sua vida, quando criança ajudava os colegas de classe com os exercícios da escola e posteriormente veio a realizar o curso de magistério. “Minha família é uma família de professores e eu optei por fazer UNITAU por conta da tradição da Instituição e por ser próxima da minha cidade natal e poder ficar próxima a minha família”, afirma Érica.

Um dos momentos que mais marcantes de Érica na faculdade foi um estágio em que teve a oportunidade de trabalhar com crianças que necessitam de cuidados especiais. “Isso foi um aprendizado muito grande, me fez amadurecer muito e me fez ter muita paciência e eu carrego isso para a minha vida até hoje, porque nós trabalhamos em salas numerosas e cada aluno tem uma realidade”, relata a ex-aluna.

Em seu trabalho, o que Érica mais gosta é poder compartilhar os seus conhecimentos com os alunos e poder aprender com eles. “O que mais me motiva nessa profissão é perceber o crescimento de cada aluno, a cada aula e a cada dia, perceber que eles estão aprendendo e amadurecendo, mas principalmente compartilhar o conhecimento, eu acabo aprendendo muito com eles também, então essa troca de aprendizado e pensar que estamos numa profissão que nós estamos formando cidadãos me motiva muito”, diz Érica.

A ex-aluna concede algumas dicas para quem deseja seguir carreira na licenciatura em Matemática. “Não desanime, é uma profissão que nos torna seres melhores e que a gente tenha a capacidade de transformar as pessoas a serem pessoas melhores. A jornada não é fácil, nosso curso é um curso muito bom, então tenha foco e se dedique bastante, porque o emprego sempre vai existir para a nossa área, e isso é fato”, revela Érica.

 Julia Carvalho

ACOM / UNITAU

 

Foto: Leonardo Oliveira/ACOM