Uma comunicóloga para cuidar da responsabilidade social

Comunicação, Destaque, Eleição Reitoria, Ensino Superior, Extensão, Professor, Reitoria, Ser melhor, Somos UNITAU

Boa parte da trajetória acadêmica da Profa. Dra. Letícia Maria Pinto da Costa foi construída junto à Universidade de Taubaté (UNITAU). A atual Pró-reitora de Extensão deu seus primeiros passos na Universidade há 30 anos, quando começou a cursar Direito. Porém, no íntimo, seu sonho era cursar Comunicação.

Após alguns semestres no Departamento de Ciências Jurídicas, percebeu que estava mais para a Comunicação Social. Depois de conversar com os pais, transferiu-se para o curso de Publicidade e Propaganda. “No terceiro ano, o Prof. Robson Bastos insistiu muito para que eu fizesse Jornalismo e eu segui o conselho dele”, conta a Pró-reitora, que se formou em Jornalismo e finalizou também a graduação em Publicidade e Propaganda.

Depois de formada, atuou no jornalismo diário e em assessoria de imprensa. Cinco anos mais tarde, voltaria à UNITAU para fazer pós-graduação, quando surgiu uma vaga de professor para a disciplina de Teoria da Comunicação. Após começar a dar aulas, Leticia estreitou o relacionamento com a área acadêmica. “Logo que comecei na docência, iniciei o mestrado e, depois, o doutorado”, destaca.

Nesse período, sua relação com a Universidade começou a se estreitar ainda mais. “Seis meses após começar a dar aulas, o professor Galvão me convidou para fazer parte da equipe do Jornal UNITAU, que curiosamente era produzido pela Pró-reitoria de Extensão”, relata.

Com o crescimento da publicação, o próximo passo seria a centralização das informações da Universidade em um só local: a ACOM. “Nos dois primeiros anos, eu atuei na assessoria de imprensa da UNITAU, e depois fiquei com a coordenação geral, cargo em que estive por oito anos. Aí surgiram novas oportunidades e eu precisei retomar meus estudos acadêmicos” explica a Pró-reitora. “Agora recebi o convite da Profa. Nara e me sinto extremamente honrada, pois eu trabalhei com ela desde o meu começo aqui, nós temos uma história de muito trabalho juntas”, relembra.

Entre as lembranças mais marcantes da docente durante seu período como aluna da Universidade está o Trabalho de Graduação, que produziu com outras duas colegas. “Foi uma banca muito tensa, mas meu grupo tirou 9,6”, conta. O trabalho produzido foi um livro-reportagem sobre o movimento estudantil, que o Prof. Dr. Robson Bastos inscreveu no Intercom e ganhou o prêmio de melhor trabalho de Jornalismo do Brasil. “Foi a maior emoção que senti na minha vida profissional, pois soubemos que éramos capazes, então eu sou grata à nossa dedicação e à dedicação dos professores que acreditaram na gente”.

A docente, que no tempo livre gosta de ficar com a família, correr, cozinhar, ler e rezar (nessa ordem), ressalta que vai se empenhar ao máximo para melhorar a Universidade. “Por onde passei, sempre quis acrescentar algo. Hoje, estou numa função diferente do habitual e vou desempenhá-la da melhor forma possível. Independentemente do lugar em que a gente esteja, o mais importante é darmos o nosso melhor”.

Para o futuro, Leticia vislumbra uma Instituição mais moderna e atualizada. “Eu imagino a Universidade mais ágil. Eu acredito muito no que a Profa. Nara colocou na campanha, que a UNITAU precisa se reinventar. Para isso, ela precisa ter uma reforma administrativa, continuando a ser referência na qualidade de ensino”, finaliza.

Julia Carvalho e Felipe Rodrigues

ACOM/UNITAU

*Foto: Julia Carvalho