Entenda como a UNITAU está recuperando as finanças

Destaque, Gestão, Institucional

Estudos para novas fontes de receita, uma nova política de acordos e planejamento estratégico foram algumas das medidas tomadas pela nova gestão para equilibrar as finanças da Universidade de Taubaté (UNITAU).

Nova política de acordos

O crescimento da inadimplência observado nos últimos anos fez com que a Universidade repensasse a política de acordos. A inadimplência, que girava em torno de 17% e que possibilitava acordos mais flexíveis, saltou para índices entre 22% a 25%.

Ao levar em conta a média nacional, que apresenta índice de 8%, de acordo com pesquisas do Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior do Estado de São Paulo (Semesp), a UNITAU está 17 pontos acima dessa média.

Para combater esses índices, a Pró-reitoria de Economia e Finanças mudou a política de acordos desde novembro de 2018.

 

Como ficaram os acordos?

Agora, os acordos devem ser parcelados em até 10 vezes e com parcelas a partir de R$300,00. Confira a deliberação aqui.

Os alunos com pendências em acordos anteriores podem efetuar a rematrícula, desde que seja firmado um novo acordo. Para esses casos, a solicita um sinal de 20% do valor total do acordo para que a rematrícula seja liberada.

Para os estudantes inadimplentes do último período dos cursos, um novo acordo pode ser celebrado desde que os anteriores tenham 75% das parcelas quitadas.

“Essa política tem como objetivo inibir o comportamento inadimplente e, ao mesmo tempo, ser mais eficiente na cobrança. A inadimplência da Universidade está muito alta e essas medidas vêm contribuir para a saúde financeira da Instituição”, comenta o Prof. Dr. Francisco José Grandinetti, Pró-reitor de Economia e Finanças.

 

Ampliação das fontes de receita

A receita da UNITAU vem exclusivamente da mensalidade dos alunos, a maior parte deles da graduação presencial. Pensando em ampliar as fontes de receita, a Pró-reitoria de Extensão (PREX) lançou cursos novos e a Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (PRPPG) ampliou o portfólio de cursos.

“A UNITAU é reconhecida pela qualidade de ensino, e devemos explorá-la em outros níveis, como a pós-graduação e a extensão”, comenta a Profa. Dra. Nara Lucia Perondi Fortes, Reitora da UNITAU.

A modalidade EAD será fortalecida nos polos do Vale do Paraíba. Além de Taubaté, os cursos na modalidade a distância estão presentes em 38 polos espalhados pelo país, com projeção de aumento para 2019.

 

Replanejando o espaço físico

No ano em que completará 45 anos, a Universidade está revendo seu espaço físico para torná-la mais enxuta.

Entre as ações está a retomada do processo de venda do prédio de Ubatuba, a revisão de contratos de locação de prédios e estudos sobre a disposição de cursos e de departamentos.

 

Programa de Recuperação de Crédito

A Universidade recuperou R$ 6.8 milhões por meio do Programa de Recuperação de Crédito. Desse montante, já foi investido R$ 1.4 milhão de reais em melhorias de infraestrutura e para a compra de aparelhos de ar condicionado, computadores, projetores multimídia, entre outros equipamentos. A planilha com todo o investimento está disponível no Portal da Transparência.

ACOM/UNITAU

Imagem ilustrativa
Acervo UNITAU