Odontologia para pacientes especiais retorna às atividades

Acadêmico, Acontece, Aluno, Aperfeiçoamento, Comunidade, Ensino Superior, Extensão, Odontologia, Professor

Com o objetivo de capacitar profissionais da graduação na assistência de pessoas com deficiência, o curso de Odontologia da Universidade de Taubaté (UNITAU) oferece, desde 2011, o projeto OPD (Odontologia para pessoas com deficiência). A Clínica atende a pessoas do município de Taubaté e de outras cidades.

Para iniciar as atividades de 2019, os alunos tiveram uma palestra ministrada pela Profa. Dra. Adriene Mara, que apresentou um histórico do projeto e seus objetivos.

Conhecimento na prática

O projeto conta com a participação dos alunos de 1º ao 8º período de Odontologia. “A participação voluntária dos alunos tem sido crescente a cada ano, e o impacto no projeto de vida tem sido muito positivo, tanto sob o aspecto capacitador do projeto a que se destina, como são constantes os relatos sobre o preparo ético e humanizado da experiência adquirida na assistência clínica ao público alvo”, comenta a Profa. Dra. Lucilei Lopes

A aluna Adriana Souza, que está no 6º período, comenta sobre a experiência que o projeto traz. “Na sala de aula, temos o conhecimento teórico que é muito importante, mas participar de um projeto como esse, além de me capacitar para o mercado de trabalho, me traz realização e me faz sentir humana. Cada clínica é um aprendizado diferente.”

Diferencial dentro da Universidade

A disciplina de Odontologia para pessoas com necessidades especiais não faz parte da grade obrigatória no curso de graduação. Porém, a formação oferecida pelo projeto contribui para a preparação dos futuros profissionais para atuar nesse tipo de atendimento.

 

Raíssa Santos

ACOM/UNITAU