Campanha da voz organizada por alunos chega a sua 5ª Edição

Acadêmico, Acontece, Destaque, Estude aqui, Fora das Salas, Medicina, Saúde

No dia mundial da voz, comemorado dia 16 de abril, os alunos da Liga acadêmica de Otorrinolaringologia do curso de Medicina da Universidade de Taubaté (UNITAU) realizaram a quinta edição da Campanha da Voz.

Como acontece a Campanha da Voz?

Os atendimentos aconteceram na Praça Monsenhor Silva Barros mais conhecida como Praça da Eletro, em Taubaté. Durante todo o dia quem passava por ali podia fazer um check-up da voz. Os alunos faziam a triagem dos pacientes por meio de um questionário. Aqueles que apresentavam algum tipo de risco eram encaminhados para laringoscopia, procedimento médico que detecta os problemas na laringe.

“Esse evento é importante para os alunos pelo contato com a população, ele visa à conscientização sobre a importância da voz para promoção da saúde. Além de orientar a respeito dos sinais e sintomas que favoreçam o diagnóstico precoce de doenças, como o câncer de laringe”, conta Beatriz Fernandes, estudante de Medicina e presidente da Liga. “Também, ajuda o aluno a fixar o tema o que torna esse aprendizado mais concreto e memorável”, complementa.

A importância na formação

É a terceira vez que a aluna Thais Castilho do 5º semestre participa da campanha e todo ano adquire novas experiências. “O evento é muito importante, pois por meio dele podemos conscientizar a população sobre a importância da saúde vocal, uma vez que a voz é utilizada não só como veículo de comunicação, como também instrumentos de trabalho de inúmeros profissionais. Devemos estar sempre atentos a nossa voz, pois ela é um importante indicador de saúde”, ressalta.

A Profa. Dra. Marcia Murao esteve presente para auxiliar os alunos. Segundo a otorrinolaringologista, este evento traz conhecimento mais abrangente sobre as doenças laríngeas. “É uma oportunidade única de aprendizado para os estudantes, pois além do conhecimento sobre a prevenção praticam a empatia”, finaliza.

A campanha teve o apoio dos membros da Federação Internacional de Associações de Estudantes de Medicina (IFMSA).

 

Nathália Sobral

ACOM/UNITAU

Foto: Leonardo Oliveira/ACOM