Parceria entre Fisioterapia e Educação Física beneficia a comunidade

Sem categoria

Alunos do Departamento de Fisioterapia e de Educação Física da Universidade de Taubaté (UNITAU) fazem parceria em projeto para crianças de 0 a 2 anos. Duas vezes por semana, os estudantes do 2° ao 8° semestre de ambos os cursos comparecem a creches de período integral do município de Taubaté para realizarem atividades com os bebês. u

Iniciado em 2018, o projeto “Estimulação do desenvolvimento neuropsicomotor” teve início por meio de um convênio entre a Prefeitura de Taubaté e a UNITAU. Nessa relação, a maior beneficiada é a comunidade, que ganha com profissionais capacitados e garante o desenvolvimento dos bebês.

O projeto realiza atividades lúdicas com as crianças, com a finalidade de desenvolvê-las, tanto na parte cognitiva quanto na motora e também na social, com a interação entre os pequenos. ‘’Sabe-se que os primeiros anos de vida são importantes para o desenvolvimento da vida toda, sendo esses estímulos muito importantes para a formação do indivíduo”, conta a Profa. Ma. Juliana Cátia de Oliveira, coordenadora do projeto.

Não somente os bebês são participantes da atividade, pais e as auxiliares de desenvolvimento infantil também são alvo das ações dos universitários. Com cartilhas distribuídas aos pais, os alunos da UNITAU também visam educar os responsáveis, para que entendam a importância das atividades desenvolvidas na creche e que continuem com as atividades em casa. As auxiliares de desenvolvimento que trabalham nas creches também participam do projeto, de modo que aprendam novas técnicas para o desenvolvimento das crianças e se capacitem cada vez mais.

‘’Essa troca de conhecimentos é muito benéfica, pois qualifica as auxiliares de desenvolvimento, nos treina com nossos conhecimentos fisioterapêuticos e auxilia o desenvolvimento dos bebês. Todos ganham com esse projeto’,’ afirma o aluno Luan Santos Itacaramby Teixeira, do 5° semestre de Fisioterapia, que figura entre os integrantes do projeto desde o início, sobre a importância das atividades.

Vinicius Assis

ACOM/UNITAU