Projeto Aerotau se prepara para competição em outubro

Acadêmico, Aluno, Concurso, Destaque, Engenharia Aeronáutica, Oportunidade, Projeto Aeromóvel

Neste ano, a equipe Aerotau, do curso de Engenharia Aeronáutica da Universidade de Taubaté (UNITAU), participará da 21º edição do SAE Brasil que acontecerá no mês de outubro.

O projeto Aerodesign existe na Universidade desde 2016 com o objetivo de levar os alunos do curso a passar por todos os processos de produção de uma aeronave, desde o planejamento até a concepção final. “Ter essa experiência no currículo mostra que o aluno, além de tudo, se preocupa em aplicar seus conhecimentos de forma prática, na resolução de problemas reais, associando suas capacidades técnicas com o trabalho em equipe”, disse o Prof. Me. Pedro Marcelo Alves Ferreira Pinto, coordenador do curso.

 

Aprendendo com os erros

No ano passado, o grupo ficou na 33º colocação e subiu dez posições em relação a 2017. “Se não tivéssemos alguns problemas, a equipe poderia ter alcançado uma melhor posição. Porém, estamos felizes por termos conseguido subir tanto na colocação”, disse o capitão da equipe de Aerodesign, Márcio Augusto Silveira Buratti, do 9º semestre do curso.

Apesar dos problemas técnicos, o ponto positivo que fez com que a equipe subisse de posição foi a experiência dos integrantes com o projeto, que fez com que o avião tenha sido melhor projetado do que o de 2017.

Para o concurso deste ano, os integrantes da Aerotau estão construindo outra aeronave do zero, já que o regulamento muda todos os anos em relação às restrições do projeto, forçando todas as equipes a construírem aeronaves totalmente diferentes. “Neste ano, estamos buscando todos os erros cometidos nas competições passadas e nos baseando nos feedbacks que foram passados para construir uma aeronave melhor e que não apresente problemas”, comenta Márcio. Ele também diz que neste ano a equipe planeja apresentar um relatório melhor em comparação ao do ano passado.

 

Nova equipe

Como muitos integrantes do ano passado já se formaram, ou conseguiram estágios em outras empresas, o projeto Aerotau está trabalhando com 10 novos integrantes que entraram em 2019. Para fazer parte do grupo, é necessário passar por um processo seletivo. Para participar, o aluno deve estar regularmente matriculado na UNITAU, além de ter disponibilidade de estudar e realizar a função que lhe foi designada no grupo.

“O interesse no projeto já nos primeiros semestres demonstra que o aluno está preocupado em agregar conhecimento e experiência”, comenta o coordenador. “A participação desses alunos desenvolve o interesse pelo conhecimento, a facilidade nos trabalhos em equipe, a intercambialidade entre disciplinas, áreas e conceitos, além dos aprendizados extras adquiridos por participar de um projeto aeronáutico aplicado”, conclui.

A aeronave da equipe que vai para o concurso em outubro está pronta e agora os alunos estão testando o vôo. “Estamos trabalhando a todo vapor para ter tempo de testar tudo antes da competição para a nossa aeronave não falhar durante a avaliação dos jurados”, finaliza Márcio.

 

Bárbara Tolomio

ACOM/UNITAU