Professor da UNITAU promove parceria com Escola Estadual de Taubaté

Acontece, ambiental, CICTED, Ciências Biológicas, Conhecimento, Fora das Salas, Iniciação científica, Professor, Projetos

O Prof. Dr. Júlio César Voltolini, do Departamento de Ciências Biológicas da Universidade de Taubaté (UNITAU), promove a interação entre escolas públicas da cidade e também do Colégio da UNITAU com a própria Universidade.

Desta vez, a parceria foi com os alunos do Ensino Médio da Escola Estadual Monteiro Lobato, de Taubaté. A atividade promovida pelo professor da UNITAU foi dividida em três partes.

A primeira consistia em levar os alunos da escola até o Parque do Itaim, onde observaram a natureza e levantaram temas para pesquisa, além de coletar dados a respeito da flora do Parque.

O segundo passo do projeto foi trazer os alunos da Escola Estadual até o laboratório de informática do Departamento de Gestão e Negócios da UNITAU, onde aprenderam a analisar e elaborar os gráficos coletados, de uma forma matemática.

No terceiro encontro do projeto, os alunos participantes serão ensinados a produzir um “miniartigo científico” por meio da análise dos resultados e, após isso, inscreverão o projeto no Congresso Internacional de Ciência Tecnologia e Desenvolvimento () da UNITAU, que acontece em outubro.

Com a atividade, inúmeras habilidades e competências dos alunos são desenvolvidas, uma vez que o projeto visa ensinar fazendo com que as matérias se relacionem para que o artigo seja escrito.

O projeto, que integra a Universidade ao ensino médio, é visto como positivo por ambos os lados. “Ele estimula o aprendizado e também auxilia na fixação do conteúdo visto dentro das salas, além de fazer com que o aluno busque informações por conta própria”, afirma a professora Maria Andréia Souza Santos, da Escola Monteiro Lobato.

O Prof. Dr. Júlio César Voltolini também vê ganhos para a Universidade ‘’Os alunos da graduação sempre são monitores nesses projetos, o que os auxilia na fixação do conteúdo, além de o projeto ajudar na escolha de uma futura graduação para os mais novos, mesmo que não seja na Biologia’’, conta o docente da UNITAU.

O professor Voltolini também afirma que a experiência adquirida pelos alunos durante o Projeto não ficará somente no campo da Biologia, mas também será útil no próprio Ensino Médio e também na graduação, quando os alunos terão de realizar trabalhos do mesmo tipo e também terão de usar as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

 

Vinicius Assis

ACOM/UNITAU